sábado, 5 de julho de 2008

video

  • ACORDANDO A HISTÓRIA

O silêncio ou a verdade? A verdade, deve primar sobre tudo; custe o que custar. Não podemos nem devemos esquecer e esconder o mal, para não se repetir. Atentem no discurso de paz, de firmeza e de modelo de sociedade de Adolfo Hitler que a verdade histórica dos seus actos hediondos e criminosos infirmaram. Devemos ser solidários e firmes, não ceder ao laxismo... perante a imigração - escutamos em toda a Europa. Depois, depois sabemos o que acontece; o que se faz e se deseja.

A juventude alemã foi enganada, por um homem mau e manipulador; os europeus, hoje, são engandos por seres desalmados que só vêm riqueza e não humanidade. A sociedade actual deve estar atenta aos sinais de autoritarismo social e moral que grassa na Europa que quer extirpar a União Europeia de uma casta (os imigrantes «sem papéis», uma espécie de novos judeus acantonados em campos de detenção como Melilla, Lampedusa e outros pela Europa fora) que não quer ver crescer no seu seio. O mal é o mal, pode ter dimensão – mas é mal!

Na Europa de hoje, há que perguntar: por onde andarão os novos e silenciosos tocadores de tambor? Andam por aí, sim; andam por aí.

A história não pode morrer no esquecimento, nem podemos namorar o silêncio do mal que se constrói na Europa; a conspiração contra os pobres do Mundo é evidente. Caramba, europeus, aprendei algo com os erros do Vosso passado! Quem fez - em nome da paz e do bem -, até hoje, as maiores guerras e atrocidades de que temos memória?

  • Video: discurso de Adolfo Hitler à juventude alemã.

Sem comentários: