terça-feira, 29 de dezembro de 2009

  • PERGUNTAS DO ÉDEN E A CULTURA
Será que o país Cabo Verde precisa de um Ministério da Cultura que não consegue resolver o problema de um cinema como o Eden Park? O Ministério não tem dotação orçamental para 2010 para poder pensar em resolver o affair Eden Park, ó M.I. Ministro Manuel Veiga? Mas onde anda a imaginação e a capacidade de gestão dos dossiers, a “boa governação” cultural? É impressão minha ou qualquer coisa está errado no discurso do Ministro da Cultura e do Primeiro Ministro? É que não foi este que disse que a cultura será uma prioridade do Governo de Cabo Verde em 2010? É estranho, mas se todos querem salvar o Eden Park, porque o deixam definhar? A mim parece-me que está propositadamente à espera do Messias.

Ah, e pergunto ao Ministro da Cultura: orçamento do MC é para quê e chega para quê? Não chegará para o Eden Park, dirá o Ministro da Cultura. Mas não chega(rá), já, de ter-se uma cidade sem o Mindelo sem Cinema? Parece-me que sim. Mas abaixos assinados não chegam, nem chegarão enquanto não existir vontade política para se levar mais cultura ao Mindelo. (É claro que o Governo não tem nenhuma política de embrutecimento da população.)
.
A reintrodução do cinema no Mindelo dá votos, muitos votos – alguém já percebeu isso? Se eu fosse político, e tivesse dinheiro para comprar o Eden, compraria o cinema paraíso e o devolveria à cidade... pois seria uma acção política básica, muito básica, segundo a ciência política.

2 comentários:

Et disse...

O MC devia poder comprar o "EDEN" para repartir para o povo útil de SV-Mindelo, de Cabo Verde, e do Mundo. A que Preço!?

Virgílio Brandão disse...

Et,
o MC deveria poder muita coisa, e o Eden Park nem está na lista de prioridades...

Não digo que deva comprar, pois exitem muitas forma de levar cultura - nomeadamente um cinema - ao povo. Mas...

Abraço fraterno, e um ano de paz!