segunda-feira, 14 de setembro de 2009

  • ESPARGUETE E PEIXE FRITO
A propósito de um atentado à cultura gastronómica cabo-verdiana escrevia há pouco um texto de (des)agravo, e lembrei-me de um episódio que aconteceu comigo e com o meu tio Joaquim Teixeira Brandão (irmão do meu pai), há alguns anos na localidade de Povoa de Santa Iria, Portugal. Fomos convidados (como já estava meio t’môd, lembro-me de poucos pormenores), eu, o meu Querido tio Vitorino Brandão e outros primos para jantar na sua casa (acho que, se não me falha a memória, tinhámos ido ver o filme «Bruce Lee e Eu»). Chegados lá, a mulher deu-nos esparguete com peixe frito. Isso mesmo: esparguete com peixe frito!

O Tio Joaquim ficou tão indignado que perguntou à mulher se aquilo era comida para se dar a um homem, se aquilo era comida para se apresentar na mesa… morria de vergonha, com razão! Se fosse ele, sentiria o mesmo; e fomos solidários. O Mundo morreu!

Mais: o tio Joaquim Teixeira Brandão mudou de mulher. A família achou por bem, as mulheres inclusive. Esparguete com peixe frito? Definitivamente, não! O Tio Joaquim, também definitivamente, gostava de comer bem, e de temperos. A minha cunhada é que, sendo avisada e má cozinheira, lá teve o bom senso de ir fazer um estágio com a sogra e a cunhada! E o «machista» do meu irmão lá teve, também ele, de ensinar a mulher a cozinhar. Gerações!
.
Imagem: Night Vision - Sidney Goodman

5 comentários:

Joshua disse...

Pelos vistos tu ainda és mais maxista que o teu irmão. E não és caso único. Hoje quando disse que não fazia mais abdominais o instrutor disse logo "pois é tem que ir para casa fazer a sopa para o almoço".
Quando lhe disse que não cozinhava olhou para mim como se nunca me tivesse visto e disse logo todo ufano que a mulher dele sabia cozinhar tudo. Via-se mesmo que estava a pensar "Sou mesmo sortudo. Podia ter apanhado com uma destas com defeito" :)
Fartei-me de rir com a cara dele.

Isto para te dizer que és um ingrato. Bastava passares uma semana comigo e com os meus cozinhados para o esparguete com peixe frito da tua ex-tia se transformar num manjar divino.
:)

Virgílio Brandão disse...

Josuha!
Foi estado de necessidade do meu irmão... Ah,ah, ah!

Mas eu sou um bom cozinheiro, muito bom mesmo! e não sou nada machista, não (bem, um pouquinho… mas o amoroso que sou compensa!). Sobre o ser ingrato, lá volto ao meu «querido» Salomão: «A alma farta pisa o favo de mel, mas para a alma faminta todo o amargo é doce».

Depois, sabendo fazer bem as coisas, porque há-de alguém faze-las por mim, e mal?

Sim, há gente que cozinha mesmo mal! Mas mal mesmo… mas isso não é coisa que não se aprenda, ou que não se possa ser ensinar. Tudo é uma questão de motivação, tudo mesmo.

:-)

Joshua disse...

Pois é! Há gente que cozinha mesmo mal mas se for homem não há nada a dizer agora se for mulher...já lhe é exigido que aprenda, não é? Que aprenda para poder satisfazer dia após dia o bando de esfomeados que a rodeia. Era o que me faltava. Prefiro gritar a quem quiser ouvir que não sei...Tenho a certeza que D´us me perdoa a mentirinha. E não me venhas falar que cozinhar é um acto de amor porque se assim fosse o que não faltaria era namorados e maridos a cozinhar sem parar...
Quando à questão geracional nada mudou. Um dos primos da Filomena com trinta e tal anos divorciou-se porque a mulher não cozinhava para ele...era assim a queixa mais premente :)parece mentira :)
Achei tão engraçado dizeres que sabes cozinhar...Aposto que o fazes praí quatro vezes por ano...
Numa coisa estamos de acordo deves ficar amoroso de avental!
lol

Virgílio Brandão disse...

Parece mentira, mas... ah, ah!

Eu gosto de cozinhar, pois é uma arte muito útil. Agora, podes estar certo de uma coisa: sou amoroso por natureza, mesmo que haja quem não o consiga ver.

:-)

PS: Há cada vez mais homens que cozinham e gostam de o fazer; eu faço-o raramente pois em casa estou «proibido» de fazer essa coisas... Eh, eh...

Joshua disse...

Mas quem é que não consegue ver que és amoroso?
Basta olhar para a fotografia que tens neste blogue...pareces um daqueles Nenucos castanhinhos que o El Corte Inglés tinha à venda no Natal do ano passado.
;)