domingo, 28 de dezembro de 2008

O MEU POETA E AS CIRCUNSTÂNCIAS


«As circunstâncias, por vezes, conspiram contra o bem e a felicidade…» – diz-me o meu poeta.

Eu nem sei o que responder-lhe; pois, como o outro poeta, dói-me mesmo a cabeça e o universo. Mais... agora dói-me o meu amor ferido de ausência.
.
  • Imagem: Ghandi trabalhando

2 comentários:

Nita disse...

Oi Virgilio,
As circunstâncias, como dizes (por vezes) conspiram contra o bem ou a Felicidade.
Será o Destino de cada um que assim o determina ou não acreditas, nisto: - Cada um para o que nasce.
Anita

Virgílio Brandão disse...

Dilema, Anita, dilema...
:-)