quinta-feira, 5 de Fevereiro de 2009

O MEU POETA E EU

Este cidadão egípcio faz-me lembrar o pântano de António Guterres – não sei porquê. O meu poeta, que me faz companhia, diz-me que o rei vai nu. Não sei, não… não sei mesmo. É que nem sei se o rei vai...

O importante é a nudez ou por e para onde vai? – pergunto ao meu poeta.

  • Imagem: Egipto (para evitar confusões)

Sem comentários: