segunda-feira, 26 de janeiro de 2009

  • OS ANJOS E A POLIGAMIA
O sexo dos anjos – parece ser questão muito controversa e, como expressão, é tido como sinónimo de interminável vexata quaestio. Mas não – até que é uma questão bem simples, no plano em que deve ser aferida. Mas deixemos o sexo dos anjos para outra altura e pensemos em dois homens que, ao que dizem, se cruzaram com eles.

Sim, duas pessoas com ideias extraordinárias – e conseguiram pô-las em prática. Maomé viu o anjo (= mensageiro) Gabriel que lhe ditou o Corão – a verdade definitiva de Deus, segundo ele. A mensagem de Moisés e dos outros profetas estava obsoleta, o Evangelho de Jesus Cristo – que tinha novado no plano do Amor Ágape a mensagem vinda dos primórdios da criação e que tinha sido dada como promessa a Abraão e sua descendência – também estava out. E nasceu o islamismo. Não!, não vou falar do aspecto político desta emergência, não…

Joseph Smith, não esteve por menos: aparece-lhe o Anjo Moroni e, como as verdades estavam desgastadas e Deus tinha pensado melhor nos comandos a humanidade, lá deu ao homem a nova verdade. E nasceu a Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias – vulgo Igreja mórmon.

Além dos anjos, estes homens tiveram ainda uma coisa em comum: muitas mulheres. Mas, afinal, um homem, mesmo santo, não deve(rá) gozar a vida? – terão pensado. A um esperava-o doze virgens no Céu – deixou nove viúvas ao morrer –, o outro não: como não se sabe se existem ou não virgens no Céu, o melhor que fez foi de as aproveitar enquanto cá estavam.

O que pensarão Deus e os anjos disso tudo? Sim, o quê? Bem, para saber, terá de ler o Corão e o Livro do Mormom – parece que o próprio Deus dispensou os mensageiros (anjos) e apareceu aos profetas. Uma boa ideia deve ser alimentada. Percebe, agora (?), porque o diálogo inter-religioso é difícil? E fica uma outra ideia: Deus, afinal – para estes doutrinadores –, muda de ideias...

.
  • Imagem: Joseph Smith recebendo do Anjo Moroni as placas de ouro com o Livro do Mormom

5 comentários:

João Branco disse...

O que tu queres sei eu.... hehehe

Virgílio Brandão disse...

João, é como digo: a natureza é terrível. Não digo que não, não digo que não... He,he, he...

Ariane Morais-Abreu disse...

Alguns também se questionam seriamento sobre o sexo do Tintin, veja la !! Il faut de tout pour faire un monde, ka é ?! Ja criancinha compreendi que padre é sobretudo homem com todas as justificaçoes colaterais...

Virgílio Brandão disse...

E não haveria o Tintin de ter... se há Milu. Mas o mundo está assim.

Voltamos ao ócio intelectual e moral das cortes do Rei Sol e da época vitoriana.

As preocupações são análogas. As pessoas de/no poder (decisão/influência) também.

:-)

Ariane Morais-Abreu disse...

Voltando para o teu sujeito inicial, nao vejo a pertinência da questao do sexo dos anjos pois que foram sempre iconozados com sexo e nao asexuados pelos mais grandes plasticianos do mundo ocidental desde do seculo XIII. E teimando sobre a anatomia dos anjos gostaria que nos falasses dos pes dos anjos segundo a religiosidade que te convém. Dissertar sobre o sexo (nao a sexualidade)dos anjos, de Tintin, ou de Boudda por exemplo é uma incongruência et un trompe-l'oeil. No sentido mais terre à terre sao os anjos os serviçais mal pagos da representaçao do poder absoluto.