sábado, 31 de janeiro de 2009

  • PALAVRAS DE ATENTAR

«O objetivo da existência é a iluminação. Só há um tempo em que é fundamental despertar. Esse tempo é agora», Siddhartha

  • Imagem: Walker VII, Igor and Marina

6 comentários:

Jessica disse...

Não seria melhor que esse um tempo fosse sempre?

Pois, a existência não é eterna..

Virgílio Brandão disse...

Jessica: agora, é sempre!... ontem era hoje como futuro; hoje é a mesma coisa que ontem and so on...

A existência é uma realidade espaço-temporal em que nos representamos: sempre e eternidade sao conceitos de consolaçao do nosso eu.

Não fosse a primeira frase e teria ficado a saber que do outro lado estaria alguém que distingue «sempre» de «eterno». O que me deixaria meio confuso, pois viria de alguém que não conhece Siddhartha - a não ser que seja entendida em filosofia, é claro. Mas, terias, mesmo assim e necessariamente, de o conhecer...

Mas, sim, grosso modo, deve ser assim mesmo: sempre, isto é, agora.

:-)

João Branco disse...

Que frase formidável, Virgílio! Posso usar isto a propósito do caso Murdeira. Alupec's e outros?

Virgílio Brandão disse...

João, isso nem se pergunta. É claro que podes.

Abraço fraterno :-)

Anónimo disse...

I always inspired by you, your views and way of thinking, again, appreciate for this nice post.

- Norman

Virgilio Brandao disse...

Thank You.
May God bless You Norman.
Virgílio