sexta-feira, 6 de Novembro de 2009

  • MAGISTRADOS, POLICIAS E A TOLERÂNCIA AO LIXO
Enquanto um problema de saúde pública, grave mas não o bastante para esquecermos que o Mundo continua a girar, e vão acontecendo outras coisas, não menos graves noutros planos. A polícia e a magistratura, segundo noticia o Expresso das Ilhas, estão outra vez em conflito, agora na Assomada. Hoje há tolerância de ponto para se combater a proliferação dos focos originários da febre de Dengue, mas haverá tolerâncias de outra ordem? A ver vamos. Na verdade gostaria de saber se o Juiz e o Procurador de Assomada vão deixar o polícia detido a esfriar a cabeça ou como posição de força para irem limpar as ruas…

Cá está uma história cheia de cabelo… com contornos no mínimo estranhos.

Ver as pessoas a limpar o que deve ser limpo, é agradável. Aplausos. Mas, para onde é que vai o lixo? É um momento adequado para o Governo aproveitar e decidir instalar no país as estruturas necessárias ao tratamento dos lixos (atenção aos procedimentos…), e dotar o país de uma política de tolerância zero ao lixo e a falta de higiene e segurança pública sanitária e alimentar. Dificilmente terá outra oportunidade, ao nível da tolerância social, como esta. Mas isso, também, passa pela ELECTRA. Mas esta, esta é outra conversa e hoje dia de tolerância, não é?

Imagem: Lady blues, Jean Louis Grig

Sem comentários: