domingo, 8 de novembro de 2009

  • MANEL D’NOVAS

    Os cabo-verdianos na Holanda homenageiam, hoje, o trovador Manel d’Novas. De longe, associo-me de alma plena aos meus patrícios na Casa da Cultura, em Roterdão. Escrevi o poema O Prognosticador, a um trovador que, enquanto formos gratos e respeitarmos a memória da nação, estará sempre ligada à alma e à história da nação cabo-verdiana.

1 comentário:

Nita disse...

A Homenagem a Manel D'Novas foi uma iniciativa brilhante de Luís Karaté. A sala estava repleta de Caboverdeanos vindos de várias partes da Holanda. Alguns vieram da França (Marseille, Paris), etc... outros da Bélgica, e de Luxemburgo.
Declamei, atrevidamente, o poema-póstumo que dedicaste ao Manel D'Novas, assim como mais um outro que me enviou o V'lá filho de B'Léza e. por último um escrito por mim.\Para além de ser uma Homenagem ao DIGNÍSSIMO Manel D'NOvas, essa tarde foi, também, um tarde agradável de encontro entre Caboverdeanos.
Bem organizada e respeitosamente assistida por todos os q ali se encontravam. VALEU!!!
Parabéns à ideia do Luís Karaté que tem cá uma Organização de amigos e pessoas de boa-vontade e, cujos, ajudam os Conterrâneos em dificuldades sociais ou de outra ordem.
Querido Virgílio,
te agradeço pela tua participação e solidariedade, mesmo estando distante.
bjos, e saudações do Luís.
Anita