quarta-feira, 18 de março de 2009

  • A PEREGRINAÇÃO
O in e o out – coisas espantosas. Será que Jorge Santos, na visita que deverá iniciar amanhã a Portugal, irá ter contactos com o Partido Socialista português – o mesmo cujo Secretário-Geral e membros do Governo que sustenta na Assembleia da República o ignorou na sua própria terra? Sim, será que Jorge Santos e o MPD vão passar a existir fora da sua terra?

Um milagre anunciado em Lisboa?

A ver vamos; mas não creio. É que ser pobre, materialmente pobre – diga-se!, não quer dizer que não se tenha dignidade. É que há coisas que podem nos custar tudo, menos a dignidade. Transigir nos princípios, dobrar as costas – nunca! E não é uma questão da ordem da política partidária, não! É uma questão de afirmação da verve e dignidade de um povo – um povo que, no passado, não engoliu desaforo. Nivela-nos a terra – mas a nossa terra. O pão de dores não nivela ninguém, muito menos o pão asmo!

Ai, Cabral! As flores da revolução tornaram-se cardos, Cabral?

1 comentário:

Jessica disse...

VB, acho tens razão! Os filhos partidários do PAICV nasceram já cardos...

Fazer o quê? Ajudar-lhes a tirar os espinhos, e deixar desabrochar as pétalas?!!!

Inté.

;)