sexta-feira, 13 de Março de 2009

  • A TAREFA DA FILOSOFIA
A tarefa da filosofia, como dizia Ludwig Wittgenstein, é «ensinar a mosca a sair da garrafa». Bobbio, por sua vez, usa uma outra analogia: a da rede. Os homens, afinal de contas, são – perante estas perspectivas da filosofía como instrumento –, moscas dentro da garrafa ou peixes na rede?

Numa perspectiva da mera sofia (e sem querer ser filho de nada nem de ninguém), direi que depende do homem e para onde olha, para onde olha… mas há quem tenha olhos e não veja. É por isso e mais que o meu Mestre dizia para levantar os olhos; levantar os olhos. E… sair da garrafa, da rede; libertar-se do pensar by the book. As cartilhas, é certo, transmutam. Por vezes, como diz o meu poeta, até se togam de púrpura.

Imagem: Frida Khalo, Mi nana y yo - Yo mamando, 1937

Sem comentários: