sexta-feira, 3 de abril de 2009

I still remember that amazing moment
You have appeared before my sight
As though a brief and fleeting omen,
Pure phantom in enchanting light.

Locked in depression's hopeless captive,
In haste of clamorous processions,
I heard your voice - soft and attractive.
And dreamt of your beloved expressions.

Time passed. In gusts, rebellious and active,
A tempest scattered my affections
And I forgot your voice attractive,
Your sacred and divine expressions.

Detained in darkness, isolation,
My days would slowly drag in strife.
With lack of faith and inspiration,
With lack of tears, and love and life.

My soul attained its waking moment:
You re-appeared before my sight,
As though a brief and fleeting omen,
Pure phantom in enchanting light.

And now, my heart, in fascination
Beats rapidly and finds revived:
Devout faith and inspiration,
And tender tears and love and life.

----- Aleksander Pushkin
.
  • Imagem: Delacroix – Dante e Virgílio no Inferno

4 comentários:

Joshua disse...

Não consigo levar a sério a poesia em Inglês. Não sei porquê recorda-me sempre a sonoridade daquelas musiquinhas que aprendia na escola durante a aula de Inglês...

Jessica disse...

Lindo, VB!

Andas nostálgico, ultimamente, ou é mera impressão minha? Talvez, muitos pôr-de-sóis, sózinho... A solidão, por vezes é boa conselheira, e faz bem à paz interior.

Tarde boa

;)

Joshua disse...

Vá lá Virgílio, diz qualquer coisa!
Será que a Jessica tem razão e é mesmo só nostalgia?

Virgílio Brandão disse...

Joshua,
então deverias aprender a «lingua de Pushkin» para ler a sua poesia.

Sabes, Joshua, que sempre fui assim... que não é uma questão de nostalgia como diz a Jessica (pois... Jessica). Mas entendo-te Joshua.

Jessica...
O por-do-Sol é, em regra um momento solitário; só excepcionalmente se deve ter gente por perto. O Sol é tímido, e não gosta de testemunhas das suas confisões.

:-)