sexta-feira, 3 de outubro de 2008

  • INTERBASE. LÁ VAI O BEBÉ COM A ÁGUA DO BANHO...
A liquidação da INTERBASE, uma empresa de referência na economia Mindelense, pelo Governo e o consequente desemprego dos trabalhadores é, sem dúvida, uma boa forma do Governo mostrar preocupação com a situação dos mesmos e com a taxa de desemprego no país: contribui para o seu aumento.

Aumentar deste modo a taxa de (des)emprego não rima com crescimento económico nem com desenvolvimento, além de dar um mau exemplo e um péssimo sinal às entidades privadas. Uma coisa é reconverter uma empresa, outra, totalmente diferente, é extingui-la e, à laia de indemnizações, deixar os trabalhadores desempregados.

Ao que parece, a preocupação governamental com a INTERBASE e com os seus trabalhadores – ao ponto de se ter anunciado o acompanhamento da «situação» por dois ministros, teve um fruto raro da boa vontade: extinção e desemprego. É caso para perguntar: e se não se tivesse nenhuma preocupação com a empresa e os cidadãos trabalhadores o que aconteceria?

O Governo terá, tem de ter, razões ponderosas para, de repente, passar da anunciada «reconstrução» da empresa e suas estruturas com os preditos e noticiados 14 milhões de euros para pura e simples extinção da mesma. Porquê? Então, que explique a sua decisão; que nos diga, a nós cidadãos, porque mudou de medida e de decisão de forma tão radical. O certo é que, mesmo falando de Mindelenses, ninguém invocará Rucio emigrado em alguma ladeira ou Pinóquio, não. Só se pede uma coisa: a dita governação transparente. Não é pedir muito, pois não?

É que se o Governo tomou a decisão mais correcta, esta não custará a ser explicada; pois mesmo os que, sendo da «classe baixa» (essa surpreendeu-me como espinha de arrenque na cachupa nocturna dos meus tempos de menino...), sabem entender, bem explicado, o «porquê de ser assim» e o «porquê de não ser assim» pelas razões x, y ou z.

E não é nenhum favor que se faz ao povo, não! É uma obrigação, um dever do Governo para com o povo Mindelense e a nação; sim, é um dever de explicar porque vai gastar dinheiro do erário público com indemnizações aos trabalhadores – além da agravante do desemprego dos mesmos - havendo, certamente, soluções mais adequadas. É que, e isso é inquestionável, a função exercida pela INTERBASE terá de ser exercida por outra entidade e esta terá de ter trabalhadores. Eu, confesso, não quero pensar que se está (entre outras coisas) perante uma decisão meramente economicista; pois se é assim, direi ao confrade blogueiro Margoso: eis aqui os teus economistas!

É que extinguir a INTERBASE sem dizer o que o que a irá substituir é algo que tenho alguma dificuldade em entender. Esta é matéria para a oposição fazer uma interpelação governamental e, já agora, apresentar aquela que, na sua perspectiva, é a melhor solução. É que, assim, ficamos todos a ganhar.

Não é somente o deserto que cresce – como dizia Nietzsche –, os abismos também...

  • Fall Creek Falls, State Park, Tennessee, USA

5 comentários:

maisa patricia disse...

boa tarde Dr.Virgilio,o meu comentàrio nao vai para este blog, mas sim usei esta pagina para lhe pedir um favor caso seja possivel,agora n ràio terra-longe estava a passar musica de panterra e como eu adoro as musicas dele peço-lhe se tens disponivel que gravasse para mim,caso isso seja possivel.eu tinha cd dele em cabo verde, mas aqui nao tenho,e nem foi possivel sacar na net,caso seja possivel fazer-me esse favor,agradecia,ja procurei na fnac,e noutros lugares sem ter nehum sucesso,peço desculpa mais uma vez por usar esse espaço para esse assunto,vendo k ràdio-terra longe nao tem uma janela para os comentàrios.Aguardo a sua resposta e caso seja possivel,mando uma msg com o meu numero de telefone para mo dares

Ariane Morais-Abreu disse...

O interesse crescente dos cabo-verdianos para com as musicas do Orlando Pantera é muito gratificante para o magnifico criador que foi. Mas nao devemos esquecer que a reproduçao é prohibida quanto mais porque as obras dum falecido também merecem pagamento e copiando nao respeitamos os direitos do autor, nem favorecemos a difusao das artes musicais. Aguarda por favor, senhora Maisa Patricia, com paciência a saida do seu primeiro disco posthumo. Vale a pena aguardar a prenda que nos deixou o Pantera!!

Virgílio Brandão disse...

Marisa,
ouves aí voz da Ariane?
:-)

Ariane,
aqui se ouve muita coisa do Pantera, gravado por muitos artistas da nossa terra.

Felizmente que estão a preservar a sua obra do Pantera. Devíamos, todos, ficar contentes com o interesse da juventude na obra de pessoas como Pantera.

A cultura não espera por ninguém e ninguém espera por ela. Não achas Ariane?

Dia Bom

Ariane Morais-Abreu disse...

Sim tens inteira razao, a juventude cabo-verdiana e nao so, entendeu a excelência deste compositor. Nao é por acaso!! Mas o uso sem regra das composiçoes do Pantera, é condenavel. As tentativas de recuperaçao, ver de furto, ja foram muitas e mesmo com a protecçao da SACEM ainda ha alguns e algumas espertalhonas que nao respeitam a obra em si, como estipulam as leis, so procuram proveito rapido e parasita !! Ajudei ha uns poucos anos a filha (unica herdeira) e a viuva em defender as obras contra um produtor /editor franco-caboverdiano que como muitos pensava fazer das musicas do falecido o seu fundo de comercio, sem qualquer escrupulio!! Foi uma ardua batalha mas vencemos em França graças ao direito cabo-verdiano, vê-la!! Uma longa historia, daquelas muita sujas mas por fim feliz para os direitos do autor... Por isso, peço paciência porque ainda Pantera ha muito para nos encantar!! Ele ilustrou-se vivo e fez a unanimidade, mesmo depois da morte o combate para a defesa da sua obra podera servir "en quelque sorte" de jurisprudência, como por exemplo para o escandaloso caso "Sodade"!!

Marisa fernandes disse...

peço desculpa virgilio pela forma como me dirige eu podia pedir emprestado caso tivesses o cd ,è k fiquei tão contente quando ouvi a mùsica do panterra passar k não exitei e escrevi aquela aasneira toda,mas uma vez peço desculpa e podes crer k pela chamda de atenção k me fizeste ja "ouvi a voz da ariane" .
dia bom