sexta-feira, 21 de novembro de 2008

  • O DREAM TEAM POLÍTICO

Os americanos, não da forma como muitos desejariam, têm, na actual conjuntura, o seu dream team político. Hillary Clinton, anuncia o New York Times (jornal de referência do Estado de que Hillary Clinton é Senadora), terá aceite ser a Secretária de Estado da Administração Obama.

É, a confirmar-se, uma decisão política corajosa – como já tinha referido aqui no blog – e que revela que o próximo Presidente dos Estados Unidos da América não tem medo da competência e não vê o adversário político como inimigo. Só falta(rá) na sua equipa uma figura de referência da constelação republicana para começar a reconciliação da América pelo plano político, antes ainda de tomar posse...

  • Imagem: Barack Obama e Hilary Clinton durante a campanha presidencial

2 comentários:

Redy Wilson Lima disse...

Virgílio, que é uma decisão corajosa concordo, mas acho que mais do que não temer a concorrência, pesou mais o facto de evitar chatices no senado tendo lá uma possível inimiga. No entanto, posso estar enganado.

Ariane Morais-Abreu disse...

Nao penso ser uma decisao corajosa mas muito estrategica! Tem o Obama todo o interesse em chamar a Hillary. Ele ja compreendeu o impacto emocional desta figura feminina no panorama internacional mas se falham juntos , o que sera dos Democratas face aos Republicanos depois desta governaçao?! A reconciliaçao dos USA perante si mesmo nao precisa de demagogia politica, nem o Obama dum cavalo de Troia republicano no seu governo, as coisas ja estao confusas a besta.