terça-feira, 18 de novembro de 2008

DESPERTANDO OS FANTASMAS

Há coisas que se vestem de aparente singularidade mas que nos revisitam diariamente. Adolfo Hitler é adágio desta realidade. Adolfo Hitler, que queria uma “raça pura”, era deficiente físico causado pela doença de Parkinson – como se pode ver pela forma como sustem o seu braço esquerdo – e não preenchia os requisitos de qualquer ideia de «superioridade», quer física quer moral.

Ah, e o grande defensor da Alemanha para os alemães, o xenófobo mor do ocidente, o pai do nacional-socialismo alemão e de todos os xenófobos deste Mundo era… austríaco. Sim, um cidadão austríaco naturalizado alemão.

Perseguimos os nossos próprios medos, os nossos fantasmas – diz-me o meu poeta.
.
  • Imagem: Adolfo Hitler em parada militar

3 comentários:

Ariane Morais-Abreu disse...

Pergunta ao teu poeta o que pensa da subida do "totalitarismo neodemocratico" a moda ocidental?!!!

Virgílio Brandão disse...

Perguntarei, e logo que tiver a resposta dir-te-e, Ariane.

Colocaste-me numa situação dificil, pois vou ter de ouvir uma autêntica tese interminável do meu poeta...

Dia bom

Ariane Morais-Abreu disse...

Sacrificio poetico!!